PRODUÇÃO

Controle sua produção, aperfeiçoe a rotina, monitore cada etapa, produza com ei ciência usando o Sistema JOTEC. A produção de uma empresa requer uma tratativa criteriosa, mesmo quando existam complexidades em algum processo, visualizando cada fase, quem faz parte da etapa, até que ocorra a finalização do produto de forma prática e eficaz. Através do método PCP, o planejamento e controle da produção é o “coração” de uma indústria.

Responsável direto pela satisfação dos clientes, do aumento de produtividade, previsões orçamentárias, redução de custos, desta forma o custo do produto, será de acordo com o produzido, processo aplicado, e entre outras ações. Ambientes competitivos, economia cautelosa e clientes exigentes que buscam produtos sustentáveis e alta qualidade, exigem da produção maior rastreabilidade, onde cada processo interaja com os demais para o mesmo objetivo.

  • O Sistema JOTEC

fornecerá ferramentas de controles para todas as etapas e processos da produção de forma simples, ágil e integrada. Os controles de produções disponibilizados pelo Sistema JOTEC, são direcionados a dois métodos adotados para empresas que não controlam rastreabilidade e lote, e outras que necessitam de todas as rastreabilidades do produto.

  • Ordem de Fabricação

A ordem de fabricação é o passo de inicialização da produção na empresa. Neste primeiro método o cliente tem a opção de produzir de acordo com a necessidade da empresa, seja ela para venda, beneficiamento ou para suprir a necessidade dos estoques. Assim o Sistema JOTEC possibilita o controle dos tipos de ordem, tais como:

  • Produção para Reposição

A Empresa realiza produção para suprir a necessidade em estoque, ou seja, a empresa realiza a produção e mantêm o produto em estoque físico (Estoque de Segurança), se houver uma necessidade de venda o produto já estará para pronta entrega.

  • Produção Simplificada

Nesta produção a empresa controla a produção de forma simplificada, de forma que: a empresa cria a OF com informações obrigatórias e controla em uma única tela todos os passos da produção.

  • Produção em Demanda

Realiza a produção de diversas sequências de ordem de uma única vez, ou seja, a empresa cria diversos pedidos que necessitem de montar Kits e para que não abra uma OF de cada vez, a empresa gera a OF automaticamente através da inserção de pedidos e controle único de finalizar a OF.

  • Gera Ordem de Fabricação por Item

DE UM PEDIDO DE VENDA Nas empresas que trabalham com produções parciais, essa rotina permite que a empresa gere ordens de acordo com o produto a ser vendido.

  • Ordem de Fabricação por Pedidos

Nas empresas que trabalham com equipe de vendedores, o operacional visualiza diversos pedidos de acordo com a venda realizada, desta forma, ao iniciar a fabricação do produto, o sistema permite escolher a ordem dos pedidos a serem produzidos.

  • Ordem Fabricação para Clientes

Esta ordem é extremamente importante para clientes que realizam diversas vendas para um cliente em um determinado período, desta forma a empresa não irá gerar diversas ordens, ela terá a opção de gerar apenas uma ordem com vários itens.

  • Gera cotação por ordem de fabricação

Nesta opção de cotação, o sistema permite gerar uma cotação de compra mediante o item a ser produzido, desta forma ele analisa se a matéria está disponível em estoque e se não estiver, automaticamente irá gerar a cotação deste produto.

  • Ordem de fabricação para produtos que controlam medições

Para as empresas que controlam a ordem de fabricação mediante as medições dos produtos, o sistema permite que ele insira observações, detalhamento de processos e definição das medições para controle de produtos específicos.

  • Provisionamento das ordem de Fabricação

Cada empresa do ramo produtivo tem características de controles diferenciadas, assim todas as ordens que são criadas podem ser controladas seu provisionamento, ou seja, se a empresa controla por data de entrega, na consulta de provisionamento verá qual deve ser produzida em primeiro lugar, se controla por data de início da ordem a consulta disponibilizará o filtro necessário para provisão.

  • Tipos de produção
  • Produção seriada (gera ordem de fabricação sem controle de lote)

Também chamada de “orientada ao produto” (Product Oriented), “centrada no produto” (product centered) e “orientada ao fluxo” (Flow Shop). Esta produção é mais utilizada por indústrias que têm produção em série, ou seja, produzem em grandes quantidades e possuem poucas variações de produtos. O cliente cria sua receita padronizada, com suas unidades de medida, quantidades a serem utilizadas de matéria-prima e realiza a produção.

  • Características da Produção Seriada

A ficha técnica armazena quais são as matérias, processos e tudo o que incide sobre o custo de produção, desta forma os recursos usados são organizados de acordo com as etapas produtivas;

Não varia seus componentes o fluxo de produção;

Trabalham com uma grande demanda de produção;

Maior eficiência nos procedimento de manufatura, atingindo um grande desempenho na produção;

Muito utilizado nos processos de produto com grande ciclo de vida;

Baseiam-se em MRP (Planejamento dos recursos de manufatura), como um método de processo para o efetivo planejamento de todos os recursos de uma companhia industrial.

É comum realizar produções mantendo determinados níveis de estoques, visionando atender o mercado com praticidade, muitos utilizando a estratégia de “produzir para estocar” (Make to Stock).

  • Exemplo de Produção SeriadaControles Dentro do Sistema
  • Modelo Seriada: 1º Criação da Receita (Ficha técnica)

Neste perfil de produção a empresa insere a mercadoria de venda (Produto produzido) e os componentes (Matérias Primas) que irão compor este produto de venda, também poderá adicionar processos, máquinas e operadores para calcular custos.

  • Modelo Seriada: 2º Se Necessidade de Compra

Nesta segunda etapa, a empresa emitirá um relatório de necessidade de compra para analisar as matérias que serão necessárias para não haver falta em estoque no momento da produção. Desta forma, a necessidade analisará todo o estoque da empresa e disponibilizará as cotações para a compra ser efetuada. Modelo Seriada:

  • 3º Cotação para Matérias Primas a Serem Usadas na Produção

Na terceira etapa, a empresa gera a cotação mediante a necessidade de compra, possibilitando a cotação para diversos fornecedores.

  • Modelo Seriada: 4º Compra de Materiais a Ser Usado na Produção

A cotação já foi aprovada e a compra será efetuada. O sistema permite a emissão do pedido de compra e possibilita a inserção de anexos junto ao pedido para o fornecedor, todo o processo é enviado ao fornecedor automaticamente

  • Modelo Seriada: 5º Entrada de Materiais a Ser Usado na Produção

Com a compra efetuada, o sistema irá gerenciar a entrada de materiais. Desta forma, a empresa poderá dar entrada utilizando o XML do fornecedor ou sugerindo o pedido de compra efetuado. Se em uma dessas opções a empresa inseriu a forma de pagamento, o sistema automaticamente criará uma duplicata no Contas a Pagar.

  • Modelo Seriada: 6º Criação de OF

Com as matérias primas dentro da empresa, a indústria já poderá realizar seu processo sequencial de produção. A operação criará uma ordem de produção inserindo a quantidade e o produto a ser produzido.

  • Modelo Seriada: 7º Emissão de KANBAN

Nesta etapa, os operadores inserem a ordem de fabricação e seleciona qual o tipo de KANBAN (automático ou lote) será utilizado. O KANBAN automático seleciona os lotes de acordo com o FIFO, ou seja, primeiro que entra é o primeiro que sairá, ou por lote, o operador escolhe o lote da matéria prima que utilizará no produto final.

  • Modelo Seriada: 8º Emissão de Ficha técnica

Emitindo o KANBAN, o sistema disponibilizará a ficha técnica para impressão, a produção receberá uma cópia da ordem para iniciar a execução.

  • Modelo Seriada: 9º liberação de Materiais para Produção

Para disponibilizar os produtos a serem utilizados na produção, é necessária a liberação dos produtos no almoxarife. Nesta etapa, o almoxarifado recebe o relatório contendo os produtos da ordem de fabricação e libera todos os produtos para a execução.

  • Modelo Seriada: 10º Gera Apontamento Final do Produto Produzido

Após a fabricação o operador realizará o apontamento da quantidade produzida do produto para o local de armazenagem.

  • Modelo Seriada: 11º Consulta Estoque

Ao realizar o apontamento, suas matérias primas sairão de seus locais de armazenagem e seu produto produzido estará com a quantidade disponível para a venda.

  • Modelo Seriada: 12º Realização de Venda

O produto já esta no estoque pronto para a venda, assim o JOTEC gerenciará a venda realizada de diferentes maneiras, dentre elas, uma poderosa ferramenta que é o E-commerce, através dele, clientes e vendedores estão em sintonia com a empresa, deixando a análise e critérios de liberações dos pedidos para serem feitas pelo financeiro da empresa, uma vez liberado pelo financeiro, o faturista saberá através do status que o pedido encontra-se pronto para ser emitido.

  • Produção por encomenda ou produção não – seriada

Na produção não seriada ou por encomenda, o fundamento da produção esta baseado em um planejamento de processo específico, pois se trata de produção dinâmica. A produção não seriada permite um planejamento único para cada produção a ser realizada, por haver diversidade de produtos e grande oscilação da demanda no curto prazo, as indústrias que produziam uma linha homogênea, analisaram que o mercado necessitava de abertura na linha de produções não seriadas, desta forma as empresas adotaram a metodologia de criar algo de acordo com a solicitação do cliente. Todos os projetos desenvolvidos na empresa podem ser realizados por essa tipii cação da produção, onde o gestor manterá um controle absoluto sobre todas as criações.

  • Modelo por Encomenda: 1º Etapa – Comercial

A área comercial negocia com o cliente e fecha a venda do produto personalizado para atender a empresa solicitante. Esta negociação pode ocorrer através de:

Pedidos no CRM/SAC: Venda e orçamentos realizados através do registro de atendimento telefônico.

Pedidos por E-commerce: Possibilita a emissão de orçamentos ou criação de pedidos de qualquer lugar através de cloud.

Pedidos por Telemarketing: Possibilita orçamentos e pedidos através de atendimentos realizados pela venda realizada por uma equipe de telemarketing.

Vendas de Serviços: A empresa realiza vendas e orçamento de serviços, se for validada pelo cliente a empresa gera a ordem de serviço. De modo geral, o comercial realiza o primeiro contato, orçando a solicitação do cliente, apresentando uma ideia geral do que irá compor o produto final, condições de preços e especii cações. Se o cliente aprovar o orçado, na mesma tela onde originou o orçamento, será convertido em um pedido de venda. Optando pelo uso da FASE a empresa poderá visualizar e controlar quais orçamentos virou pedido. No momento que o pedido já foi aprovado para ser fabricado o sistema gerará ordens a partir dos itens para facilitar a rastreabilidade total dos itens, a ordem de fabricação será criada com o número do pedido + posição de item. Quando o pedido fica disponível para o faturamento, automaticamente ele estará provisionando o fluxo de caixa da empresa. No Sistema JOTEC a empresa controlará do início (1ª Fase) até o i m do projeto (última etapa).

  • Modelo por Encomenda: 2ª Etapa – Estoque

Aprovada a primeira etapa, a empresa cadastrará no estoque os itens que irão compor o produto final, ou produto que está em processo. Esta etapa é denominada como criação da ficha técnica (Receita). -Na receita a empresa insere produtos e processos (denominados como ficha técnica). Nesta mesma tela o JOTEC apresenta em forma de relatório o provisionamento dos custos (orçamento analítico). Clicando no link orçamento analítico a empresa analisa se é viável realizar a produção utilizando as matérias primas e os processos inseridos. Obs.: Para empresas projetistas o sistema proporciona um controle mais apurado das alterações realizadas no processo de produção.

  • Modelo por Encomenda: 3º Controle de Fases da Receita

A cada manipulação da ficha técnica o sistema irá gerenciar a fase e suas alterações, informando o de acordo para a operação. Obs.: Antes de realizar a produção a empresa poderá analisar a disponibilidade em estoque:

  • Modelo por Encomenda: 4º Emissão de Relatório, Análise de Quantidade

Emite relatório informando quais são as matérias primas que não estão disponíveis para a realização da produção.

Modelo por Encomenda: 5º Necessidade de Compras para a Produção

A ordem de fabricação que foi iniciada pelo pedido de venda já estará com a previsão de início e fim mediante as datas de pedido emitido sendo elas data de entrega item ou de pedido. Para que a produção não interrompa no meio do processo é necessário que seja realizado uma análise de matérias primas para verificação de saldos no estoque para atender a demanda da produção. Geralmente nos casos de ordem de fabricação NÃO SERIADA, os estoques são escassos, ou seja, sempre compram para atender ao pedido. Dessa forma o Sistema JOTEC atende as duas necessidades: reposição de estoque e ordens personalizadas. Ao gerar a análise, o sistema disponibilizará um relatório de quantidades faltantes para que não haja interrupções no projeto. Desta forma a empresa tem opções de requisitar o produto para a compra (suprir estoque) ou solicitar a cotação dos itens faltantes (de acordo com as OFs em aberto). A opção de necessidade de compra avalia se algum item tem saldo de estoque, atual ou reserva e se já existe um pedido de compras para chegar. Segue as opções para que a produção facilite o processo da compra, tais como:

5.1. Requisição aprovada: Gera a requisição automaticamente com status aprovada, facilitando o processo para gerar cotação. Pois a requisição vira cotação somente quando for aprovada por um gestor ou usuário aprovador.

5.2. Requisição a aprovar: Gera a requisição de compra referente a uma ordem de fabricação ou estoque mínimo com status de aprovar. Desta forma somente será liberada quando o usuário ou gestor aprovador permitir realizar a cotação.

5.3 Cotações aprovada: Muito utilizada nos processos de produção personalizada, pois permite deixar a rotina prática. Gerando a cotação aprovada, o gestor analisará somente os pedidos que foram gerados através dela, eliminando reanálise.

  • Modelo por Encomenda: 6º Compras: Requisição/Cotação

O módulo de Compras receberá automaticamente as solicitações de REQUISIÇÃO ou COTAÇÃO. • Se for gerada a requisição a aprovar o usuário aprovador terá que analisar as solicitações e realizar a aprovação unitária das requisições.

Se for gerada requisição aprovada, a equipe de compras gerará a cotação.

Se for gerada a COTAÇÃO, poderá, replicar a mesma para outros fornecedores. Uma vez gerada a cotação e ela estiver aprovada, o pedido de compras utilizará todos os dados, facilitando a gestão e evitando digitações. Na cotação o JOTEC disponibiliza a opção de enviar aos fornecedores: anexos dos desenhos produtos, anexos das receitas (ficha técnica) dos produtos, especificação técnica do produto, número dos desenhos, envio automático via e-mail.

  • Modelo por Encomenda: 7º Pedido de Compra

Aprovando as cotações, a empresa criará seu pedido de compra: O pedido de compras, será encaminhado diretamente ao e-mail do fornecedor, via JOTEC. Na tela do pedido de compras, a empresa terá diversas rotinas paralelas que facilitará a compras de produtos, tais como:

Data de entrega dos itens: Cada item terá sua data de entrega. Assim, na entrada da NF do fornecedor o sistema fará as baixas das programações, podendo ser várias parciais.

Adiantamento: O valor adiantado gerará automaticamente duplicata no Contas a Pagar. Assim, na entrada da NF do fornecedor o sistema fará o abatimento da diferença já adiantada e gerará a duplicata nas Contas a Pagar somente da diferença. Prazo máximo para entrega: Essa opção permite avaliar se os fornecedores estão cumprindo com os prazos de entrega.

  • Modelo por Encomenda: 8º Recebimento – (E.l.P.R. – Entrada de Notas/Pedido)

Na entrada da NF dos fornecedores o sistema fará a leitura do XML, gerando as seguintes integrações:

Baixa no pedido de compras, parcial ou total;

Alimentará os saldos dos estoques dos produtos matérias primas; • Cada produto terá seu lote, validade e características únicas de valor, peso e tributos;

Vai gerar as duplicatas no módulo Contas a Pagar;

Vai gerar informações para livros fiscais, efeito de contabilizações e SPEDs.

  • Modelo por Encomenda: 9º Produção – PCP

Agora que a empresa já possui estoque disponível, podem-se iniciar as fases do KANBAN: A rotina de KANBAN possibilitará um controle mais detalhado de seus produtos, permitindo uma rastreabilidade total de suas matérias primas, produtos em processo e produto final. Após a realização de análises o próximo passo é gerar KANBAN. Nesse, momento o sistema vai analisar se realmente temos todas as matérias primas, ou produtos em processo que precisamos para iniciar a produção.

9.1. Neste passo a empresa Gera o KANBAN.

9.2. Segunda fase é realizar a impressão de KANBAN assim a operação de produção possuirá a rastreabilidade total possibilitando acompanhar todos os processos previstos na receita dos produtos. ** Essa ficha detalhará quais produtos matérias primas, produtos em processos, processos, máquinas e operadores serão utilizados na produção do produto.

9.3. Emitindo o relatório a operação solicitará a liberação de materiais. Rotina semelhante a um almoxarife que funciona como uma expedição trata-se de entregar os produtos para que sejam realizadas as fases de produção.

9.4. Na próxima sequência da produção a empresa controlará separadamente os processos, gerenciando o operador, início e i m dos processos.

9.5. Após a realização da rotina o cliente encerra a produção gerando o apontamento final. Nesta etapa o operador de produção entrega a ficha informando o que foi feito na produção, assim o operador que atualiza os KANBANs informará se o processo foi parcial ou se será um apontamento completo. Neste momento tudo o que controlar lote é impresso em tela, e automaticamente levará o saldo do produto produzido para estoque.

  • Modelo por Encomenda: 10º Gerenciamento de Estoque

Fará a gestão dos produtos: matérias primas, produto em processo e produto final. Considerando os seguintes critérios: Estoque Atual, Estoque Reserva, Estoque Mínimo, Estoque Máximo e Estoque Disponível. • Os custos médios, quando se tratar de matérias primas, será apurado pelas compras e as quantidades disponíveis em estoques. Porém, quando for produto i nal acabado, será a apuração total de todas as matérias-primas, processos, máquina e homem que compõe esse item.

Os saldos dos produtos acabados serão gerados automaticamente pelos apontamentos da produção, gerando os lotes e validades.

A separação física dos produtos por lote, será realizada no estoque para liberar os pedidos de vendas na emissão da NF. Essa separação poderá ser realizada automaticamente conforme as validades dos produtos por lote ou manual confrontando com a separação física na expedição.

  • Modelo por Encomenda: 11º Faturamento

Agora, aquele pedido de vendas que deu origem a todos os processos relatados será base para emissão da NF-e. O Sistema JOTEC faz a comunicação automática com o sistema SEFAZ facilitando a emissão da NF-e de forma segura. Encaminhando automaticamente ao e-mail do cliente a NF-e e o XML. Ao emitir a NF, poderá, se o produto foi pago a vista, a empresa gera crédito na conta bancária da empresa, se for realizado a prazo o sistema gerará os boletos de acordo com o layout do banco que a empresa trabalha. Esse processo está vinculado ao CNAB para comunicação e integração com os bancos. As baixas do produto i nal serão realizadas pelo faturamento.

  • Modelo por Encomenda: 12º Contas a Receber

Fará toda apuração das contas a receber. Com a integração CNAB fará o envio das remessas ao banco e o retorno das remessas realizando as baixas de todos os títulos, mediante as compensações.

  • Modelo por Encomenda: 13º Contas a Pagar

Fará toda apuração das contas a pagar. Com a integração CNAB fará o envio das remessas ao banco e o retorno das remessas realizando as baixas de todos os títulos, mediante as compensações.

  • Modelo por Encomenda: 14º Fluxo de Caixa

Considera para efeito de provisões os pedidos de compras e os pedidos de vendas. Considera como real e entrada efetiva dos pedidos de compras e vendas.

  • Modelo por Encomenda: 15º Centro de Custos

Além da visão de distribuição dos valores, custos por departamentos, poderá obter a análise geral da integração, considerando cada projeto para cliente e as despesas e receitas a ele realizada.

  • Modelo por Encomenda: 16º bancos

Conciliação bancária. Podendo, inclusive apontar as despesas com taxas, tarifas bancárias para conciliar com os saldos das contas no banco. Lançamentos dos cheques para atender o pagamento ou o recebimento de várias contas. Podendo, ser também, vários cheques para atender uma conta. Rotina para compensação dos cheques e integração com Contas a Pagar e ou a receber para baixas a duplicatas pagas ou recebidas com cheques.

  • Gera pedido de compra por item de venda

Nesta opção a empresa possibilita criar pedido de compra, de acordo com o item que está no pedido de venda.

  • Tabulador de Formulário da Ordem Fabricação Personalizados

O Sistema JOTEC disponibiliza diversos relatórios padronizados informando em tela, PDF ou texto os dados de análise para controles. Dentro dessa necessidade a JOTEC disponibiliza um tabulador que criará um relatório específico de acordo com a necessidade do cliente.

  • Consultas em tela consulta de composição do estoque reserva

Informam em tela todas as ordens de fabricação que contém o produto que está sendo produzido, bem como as matérias primas que fazem parte desta ordem. Sendo assim a empresa poderá utilizar a rotina de consulta como rastreabilidade do produto mediante suas Ofs.

  • Consulta das fases em andamento

Informam em tela todas as fases da produção que estão em andamento. Desta forma a empresa controla em quais partes precisam ser finalizadas.

  • Consulta de análise de componentes

A empresa utiliza este recurso para analisar em quais ordens os componentes/matéria prima foram ou serão utilizados.

  • Consulta de produtividade de máquina/ homem

Permite consulta em telas quais funcionários e máquinas i zeram parte das produções.

  • Consulta de kanban por local

Permite a consulta de toda produção que está sendo realizada de acordo com o local, detalhando a produção do início ao i m, frisando suas particularidades e totalizando as i chas técnicas produzidas neste local.

  • Consulta de previsão de término de KANBAN

A previsão de término do KANBAN é baseada na quantidade que já foi produzida e no tempo que foi gasto para isso, gerando, assim, a quantidade produzida por hora. Sabendose quanto é produzido por hora e quanto ainda falta produzir, chega-se ao número de horas que restam para o término do KANBAN. Portanto, já deve ter sido gerado e capturado pelo menos um apontamento. O resultado é dado em horas.

  • Consulta de CIL/produtos por local

Esta consulta permite que a empresa visualize os produtos produzidos de acordo com o CIL (Controle Interno de Lote), locais ou inserção de códigos de produtos. Desta forma a empresa controla toda a rastreabilidade dos itens produzidos.

  • Consulta de produção por local

Informam em tela, todas as produções que estão sendo realizada de acordo com o local de armazenagem, nesta consulta a empresa visualizará o local na qual a operação está armazenando o que foi produzido ou o que será produzido.

  • Consulta de lotes vencidos / a vencer

Permite uma consulta detalhada da situação dos lotes na empresa, desta forma a empresa controlará os lotes vencidos ou a vencer provisionando assim a preciosidade de seus itens.

  • Consulta de mapa da produção

Permite consultar detalhes de sua produção em andamento. Nesta tela é possível gerenciar todo o andamento de sua produção. Em uma única tela torna-se possível rastrear tudo o que está sendo produzido de acordo com os locais cadastrados, com apenas um clique duplo o gestor poderá analisar tudo. Analisar tudo o que está em andamento na sua empresa, ou seja, podemos dizer que de modo geral é possível ter uma visão online do que está acontecendo na fábrica, seja num setor, máquina ou célula produtiva o que foi feito, quanto, o que está sendo feito em um processo produtivo qualquer.

  • Consulta de rastreabilidade do produto

Esta consulta é imprescindível para todo controle de produção, pois a rastreabilidade é primordial dentro da empresa, com esta consulta a empresa controla todos os lotes movimentados dentro da empresa, desta forma ele gerencia todas as origens e destinos dos produtos e seus lotes.

RELATÓRIOS PRINCIPAIS

  • Relatório de ordem de fabricação

Emite relatórios tabulados das ordens de fabricação. A emissão deste relatório trará as fases da receita.

  • Relatório de fases em andamento

Informa em que passo está o processo de produção, demonstrando suas fases produtivas.

  • Relatório de análise de componentes

Este relatório permite uma análise geral dos componentes que fazem parte do produto acabado.

  • Relatório de mapa de posição de ordem de fabricação

O mapa de produção é a análise mais efetiva dentro da empresa, pois informa em tempo real através dos locais, o que está sendo produzido dentro da empresa de acordo com os locais.

  • Relatório de explosão de produtos

Especifica tudo o que está vinculado ao produto acabado, de forma que se houverem dúvidas quanto aos produtos envolvendo a produção, na explosão permite uma análise apurada da situação.

  • Relatório de produtividade de máquina/ homem

Emite um relatório contendo a análise de produtividade de máquina ou homem, desta forma no relatório trará o detalhamento da produção e qual foi o resultado desenvolvido pelo operador ou máquina utilizada.

  • Relatório de necessidades de compras

O relatório de necessidade de compra é utilizado diariamente para as empresas que trabalham com produção, pois é através dele que toda a necessidade de compra de sua empresa é gerenciada. Nesta opção de relatório a empresa poderá gerar requisições, cotações, locais entre outras opções, delimitando a necessidade por ordens de fabricação, locais e matérias primas.

  • Relatório de ordens de fabricação vencidas

Emite um relatório informando todas as ordens iniciadas e a iniciar onde seu prazo de entrega venceu. Assim a empresa gerencia quais são as prioridades de acordo com os vencimentos.

  • Relatório de inspeção final

Emite um certificado de qualidade do produto semelhante a ISO 9001.

  • Relatório de KANBAN

Este relatório é o mais utilizado nas rotinas de KANBAN, pois é através dele que os processos de produção são liberados para a operação, ele possibilita a emissão da ficha de técnica de produção. Desta forma ele trará a ficha independente do status em que se encontra o KANBAN na empresa.

  • Relatório de KANBAN por local

Emite um relatório gerencial contendo todos os detalhes para acompanhamento do KANBAN emitido, desta forma o gestor analisará o operador e a hora gasta pela operação realizada.

  • Relatório de previsão de término do KANBAN

Para os gestores que controlam o provisionamento do término de KANBAN, o Sistema JOTEC possibilita análise e acompanhamento de acordo com a data inserida no início da produção.

  • Relatório de lotes vencidos e a vencer

Emite um relatório gerencial para que o gestor visualize os produtos que estão vencidos em estoque e os que estão prestes a vencer. A empresa conseguirá analisar previamente como está a situação de seus produtos na empresa.

  • Relatório de CIL produtos por local

Emite um relatório filtrando os produtos de acordo com os locais de armazenagem, disponibilizando a rastreabilidade por CIL (controle interno de lote).

  • Relatório de interrupções da produção

Informa ao gestor em forma de relatório todas as interrupções ocorrentes na produção.

  • Relatório de etiquetas produto/ validade

Ao realizar uma produção e seu produto final (produto produzido para a venda), conter controle de lote, automaticamente é emitido uma etiqueta. Se o operador fechar a tela com a etiqueta, nesta opção a empresa poderá reemitir a etiqueta.

PRODUÇÃO

PRODUÇÃO

Controle sua produção, aperfeiçoe a rotina, monitore cada etapa, produza com ei ciência usando o Sistema JOTEC. A produção de uma empresa requer uma tratativa criteriosa, mesmo quando existam complexidades em algum processo, visualizando cada fase, quem faz parte da etapa, até que ocorra a finalização do produto de forma prática e eficaz. Através do método PCP, o planejamento e controle da produção é o “coração” de uma indústria.

Responsável direto pela satisfação dos clientes, do aumento de produtividade, previsões orçamentárias, redução de custos, desta forma o custo do produto, será de acordo com o produzido, processo aplicado, e entre outras ações. Ambientes competitivos, economia cautelosa e clientes exigentes que buscam produtos sustentáveis e alta qualidade, exigem da produção maior rastreabilidade, onde cada processo interaja com os demais para o mesmo objetivo.

  • O Sistema JOTEC

fornecerá ferramentas de controles para todas as etapas e processos da produção de forma simples, ágil e integrada. Os controles de produções disponibilizados pelo Sistema JOTEC, são direcionados a dois métodos adotados para empresas que não controlam rastreabilidade e lote, e outras que necessitam de todas as rastreabilidades do produto.

  • Ordem de Fabricação

A ordem de fabricação é o passo de inicialização da produção na empresa. Neste primeiro método o cliente tem a opção de produzir de acordo com a necessidade da empresa, seja ela para venda, beneficiamento ou para suprir a necessidade dos estoques. Assim o Sistema JOTEC possibilita o controle dos tipos de ordem, tais como:

  • Produção para Reposição

A Empresa realiza produção para suprir a necessidade em estoque, ou seja, a empresa realiza a produção e mantêm o produto em estoque físico (Estoque de Segurança), se houver uma necessidade de venda o produto já estará para pronta entrega.

  • Produção Simplificada

Nesta produção a empresa controla a produção de forma simplificada, de forma que: a empresa cria a OF com informações obrigatórias e controla em uma única tela todos os passos da produção.

  • Produção em Demanda

Realiza a produção de diversas sequências de ordem de uma única vez, ou seja, a empresa cria diversos pedidos que necessitem de montar Kits e para que não abra uma OF de cada vez, a empresa gera a OF automaticamente através da inserção de pedidos e controle único de finalizar a OF.

  • Gera Ordem de Fabricação por Item

DE UM PEDIDO DE VENDA Nas empresas que trabalham com produções parciais, essa rotina permite que a empresa gere ordens de acordo com o produto a ser vendido.

  • Ordem de Fabricação por Pedidos

Nas empresas que trabalham com equipe de vendedores, o operacional visualiza diversos pedidos de acordo com a venda realizada, desta forma, ao iniciar a fabricação do produto, o sistema permite escolher a ordem dos pedidos a serem produzidos.

  • Ordem Fabricação para Clientes

Esta ordem é extremamente importante para clientes que realizam diversas vendas para um cliente em um determinado período, desta forma a empresa não irá gerar diversas ordens, ela terá a opção de gerar apenas uma ordem com vários itens.

  • Gera cotação por ordem de fabricação

Nesta opção de cotação, o sistema permite gerar uma cotação de compra mediante o item a ser produzido, desta forma ele analisa se a matéria está disponível em estoque e se não estiver, automaticamente irá gerar a cotação deste produto.

  • Ordem de fabricação para produtos que controlam medições

Para as empresas que controlam a ordem de fabricação mediante as medições dos produtos, o sistema permite que ele insira observações, detalhamento de processos e definição das medições para controle de produtos específicos.

  • Provisionamento das ordem de Fabricação

Cada empresa do ramo produtivo tem características de controles diferenciadas, assim todas as ordens que são criadas podem ser controladas seu provisionamento, ou seja, se a empresa controla por data de entrega, na consulta de provisionamento verá qual deve ser produzida em primeiro lugar, se controla por data de início da ordem a consulta disponibilizará o filtro necessário para provisão.

  • Tipos de produção
  • Produção seriada (gera ordem de fabricação sem controle de lote)

Também chamada de “orientada ao produto” (Product Oriented), “centrada no produto” (product centered) e “orientada ao fluxo” (Flow Shop). Esta produção é mais utilizada por indústrias que têm produção em série, ou seja, produzem em grandes quantidades e possuem poucas variações de produtos. O cliente cria sua receita padronizada, com suas unidades de medida, quantidades a serem utilizadas de matéria-prima e realiza a produção.

  • Características da Produção Seriada

A ficha técnica armazena quais são as matérias, processos e tudo o que incide sobre o custo de produção, desta forma os recursos usados são organizados de acordo com as etapas produtivas;

Não varia seus componentes o fluxo de produção;

Trabalham com uma grande demanda de produção;

Maior eficiência nos procedimento de manufatura, atingindo um grande desempenho na produção;

Muito utilizado nos processos de produto com grande ciclo de vida;

Baseiam-se em MRP (Planejamento dos recursos de manufatura), como um método de processo para o efetivo planejamento de todos os recursos de uma companhia industrial.

É comum realizar produções mantendo determinados níveis de estoques, visionando atender o mercado com praticidade, muitos utilizando a estratégia de “produzir para estocar” (Make to Stock).

  • Exemplo de Produção SeriadaControles Dentro do Sistema
  • Modelo Seriada: 1º Criação da Receita (Ficha técnica)

Neste perfil de produção a empresa insere a mercadoria de venda (Produto produzido) e os componentes (Matérias Primas) que irão compor este produto de venda, também poderá adicionar processos, máquinas e operadores para calcular custos.

  • Modelo Seriada: 2º Se Necessidade de Compra

Nesta segunda etapa, a empresa emitirá um relatório de necessidade de compra para analisar as matérias que serão necessárias para não haver falta em estoque no momento da produção. Desta forma, a necessidade analisará todo o estoque da empresa e disponibilizará as cotações para a compra ser efetuada. Modelo Seriada:

  • 3º Cotação para Matérias Primas a Serem Usadas na Produção

Na terceira etapa, a empresa gera a cotação mediante a necessidade de compra, possibilitando a cotação para diversos fornecedores.

  • Modelo Seriada: 4º Compra de Materiais a Ser Usado na Produção

A cotação já foi aprovada e a compra será efetuada. O sistema permite a emissão do pedido de compra e possibilita a inserção de anexos junto ao pedido para o fornecedor, todo o processo é enviado ao fornecedor automaticamente

  • Modelo Seriada: 5º Entrada de Materiais a Ser Usado na Produção

Com a compra efetuada, o sistema irá gerenciar a entrada de materiais. Desta forma, a empresa poderá dar entrada utilizando o XML do fornecedor ou sugerindo o pedido de compra efetuado. Se em uma dessas opções a empresa inseriu a forma de pagamento, o sistema automaticamente criará uma duplicata no Contas a Pagar.

  • Modelo Seriada: 6º Criação de OF

Com as matérias primas dentro da empresa, a indústria já poderá realizar seu processo sequencial de produção. A operação criará uma ordem de produção inserindo a quantidade e o produto a ser produzido.

  • Modelo Seriada: 7º Emissão de KANBAN

Nesta etapa, os operadores inserem a ordem de fabricação e seleciona qual o tipo de KANBAN (automático ou lote) será utilizado. O KANBAN automático seleciona os lotes de acordo com o FIFO, ou seja, primeiro que entra é o primeiro que sairá, ou por lote, o operador escolhe o lote da matéria prima que utilizará no produto final.

  • Modelo Seriada: 8º Emissão de Ficha técnica

Emitindo o KANBAN, o sistema disponibilizará a ficha técnica para impressão, a produção receberá uma cópia da ordem para iniciar a execução.

  • Modelo Seriada: 9º liberação de Materiais para Produção

Para disponibilizar os produtos a serem utilizados na produção, é necessária a liberação dos produtos no almoxarife. Nesta etapa, o almoxarifado recebe o relatório contendo os produtos da ordem de fabricação e libera todos os produtos para a execução.

  • Modelo Seriada: 10º Gera Apontamento Final do Produto Produzido

Após a fabricação o operador realizará o apontamento da quantidade produzida do produto para o local de armazenagem.

  • Modelo Seriada: 11º Consulta Estoque

Ao realizar o apontamento, suas matérias primas sairão de seus locais de armazenagem e seu produto produzido estará com a quantidade disponível para a venda.

  • Modelo Seriada: 12º Realização de Venda

O produto já esta no estoque pronto para a venda, assim o JOTEC gerenciará a venda realizada de diferentes maneiras, dentre elas, uma poderosa ferramenta que é o E-commerce, através dele, clientes e vendedores estão em sintonia com a empresa, deixando a análise e critérios de liberações dos pedidos para serem feitas pelo financeiro da empresa, uma vez liberado pelo financeiro, o faturista saberá através do status que o pedido encontra-se pronto para ser emitido.

  • Produção por encomenda ou produção não – seriada

Na produção não seriada ou por encomenda, o fundamento da produção esta baseado em um planejamento de processo específico, pois se trata de produção dinâmica. A produção não seriada permite um planejamento único para cada produção a ser realizada, por haver diversidade de produtos e grande oscilação da demanda no curto prazo, as indústrias que produziam uma linha homogênea, analisaram que o mercado necessitava de abertura na linha de produções não seriadas, desta forma as empresas adotaram a metodologia de criar algo de acordo com a solicitação do cliente. Todos os projetos desenvolvidos na empresa podem ser realizados por essa tipii cação da produção, onde o gestor manterá um controle absoluto sobre todas as criações.

  • Modelo por Encomenda: 1º Etapa – Comercial

A área comercial negocia com o cliente e fecha a venda do produto personalizado para atender a empresa solicitante. Esta negociação pode ocorrer através de:

Pedidos no CRM/SAC: Venda e orçamentos realizados através do registro de atendimento telefônico.

Pedidos por E-commerce: Possibilita a emissão de orçamentos ou criação de pedidos de qualquer lugar através de cloud.

Pedidos por Telemarketing: Possibilita orçamentos e pedidos através de atendimentos realizados pela venda realizada por uma equipe de telemarketing.

Vendas de Serviços: A empresa realiza vendas e orçamento de serviços, se for validada pelo cliente a empresa gera a ordem de serviço. De modo geral, o comercial realiza o primeiro contato, orçando a solicitação do cliente, apresentando uma ideia geral do que irá compor o produto final, condições de preços e especii cações. Se o cliente aprovar o orçado, na mesma tela onde originou o orçamento, será convertido em um pedido de venda. Optando pelo uso da FASE a empresa poderá visualizar e controlar quais orçamentos virou pedido. No momento que o pedido já foi aprovado para ser fabricado o sistema gerará ordens a partir dos itens para facilitar a rastreabilidade total dos itens, a ordem de fabricação será criada com o número do pedido + posição de item. Quando o pedido fica disponível para o faturamento, automaticamente ele estará provisionando o fluxo de caixa da empresa. No Sistema JOTEC a empresa controlará do início (1ª Fase) até o i m do projeto (última etapa).

  • Modelo por Encomenda: 2ª Etapa – Estoque

Aprovada a primeira etapa, a empresa cadastrará no estoque os itens que irão compor o produto final, ou produto que está em processo. Esta etapa é denominada como criação da ficha técnica (Receita). -Na receita a empresa insere produtos e processos (denominados como ficha técnica). Nesta mesma tela o JOTEC apresenta em forma de relatório o provisionamento dos custos (orçamento analítico). Clicando no link orçamento analítico a empresa analisa se é viável realizar a produção utilizando as matérias primas e os processos inseridos. Obs.: Para empresas projetistas o sistema proporciona um controle mais apurado das alterações realizadas no processo de produção.

  • Modelo por Encomenda: 3º Controle de Fases da Receita

A cada manipulação da ficha técnica o sistema irá gerenciar a fase e suas alterações, informando o de acordo para a operação. Obs.: Antes de realizar a produção a empresa poderá analisar a disponibilidade em estoque:

  • Modelo por Encomenda: 4º Emissão de Relatório, Análise de Quantidade

Emite relatório informando quais são as matérias primas que não estão disponíveis para a realização da produção.

Modelo por Encomenda: 5º Necessidade de Compras para a Produção

A ordem de fabricação que foi iniciada pelo pedido de venda já estará com a previsão de início e fim mediante as datas de pedido emitido sendo elas data de entrega item ou de pedido. Para que a produção não interrompa no meio do processo é necessário que seja realizado uma análise de matérias primas para verificação de saldos no estoque para atender a demanda da produção. Geralmente nos casos de ordem de fabricação NÃO SERIADA, os estoques são escassos, ou seja, sempre compram para atender ao pedido. Dessa forma o Sistema JOTEC atende as duas necessidades: reposição de estoque e ordens personalizadas. Ao gerar a análise, o sistema disponibilizará um relatório de quantidades faltantes para que não haja interrupções no projeto. Desta forma a empresa tem opções de requisitar o produto para a compra (suprir estoque) ou solicitar a cotação dos itens faltantes (de acordo com as OFs em aberto). A opção de necessidade de compra avalia se algum item tem saldo de estoque, atual ou reserva e se já existe um pedido de compras para chegar. Segue as opções para que a produção facilite o processo da compra, tais como:

5.1. Requisição aprovada: Gera a requisição automaticamente com status aprovada, facilitando o processo para gerar cotação. Pois a requisição vira cotação somente quando for aprovada por um gestor ou usuário aprovador.

5.2. Requisição a aprovar: Gera a requisição de compra referente a uma ordem de fabricação ou estoque mínimo com status de aprovar. Desta forma somente será liberada quando o usuário ou gestor aprovador permitir realizar a cotação.

5.3 Cotações aprovada: Muito utilizada nos processos de produção personalizada, pois permite deixar a rotina prática. Gerando a cotação aprovada, o gestor analisará somente os pedidos que foram gerados através dela, eliminando reanálise.

  • Modelo por Encomenda: 6º Compras: Requisição/Cotação

O módulo de Compras receberá automaticamente as solicitações de REQUISIÇÃO ou COTAÇÃO. • Se for gerada a requisição a aprovar o usuário aprovador terá que analisar as solicitações e realizar a aprovação unitária das requisições.

Se for gerada requisição aprovada, a equipe de compras gerará a cotação.

Se for gerada a COTAÇÃO, poderá, replicar a mesma para outros fornecedores. Uma vez gerada a cotação e ela estiver aprovada, o pedido de compras utilizará todos os dados, facilitando a gestão e evitando digitações. Na cotação o JOTEC disponibiliza a opção de enviar aos fornecedores: anexos dos desenhos produtos, anexos das receitas (ficha técnica) dos produtos, especificação técnica do produto, número dos desenhos, envio automático via e-mail.

  • Modelo por Encomenda: 7º Pedido de Compra

Aprovando as cotações, a empresa criará seu pedido de compra: O pedido de compras, será encaminhado diretamente ao e-mail do fornecedor, via JOTEC. Na tela do pedido de compras, a empresa terá diversas rotinas paralelas que facilitará a compras de produtos, tais como:

Data de entrega dos itens: Cada item terá sua data de entrega. Assim, na entrada da NF do fornecedor o sistema fará as baixas das programações, podendo ser várias parciais.

Adiantamento: O valor adiantado gerará automaticamente duplicata no Contas a Pagar. Assim, na entrada da NF do fornecedor o sistema fará o abatimento da diferença já adiantada e gerará a duplicata nas Contas a Pagar somente da diferença. Prazo máximo para entrega: Essa opção permite avaliar se os fornecedores estão cumprindo com os prazos de entrega.

  • Modelo por Encomenda: 8º Recebimento – (E.l.P.R. – Entrada de Notas/Pedido)

Na entrada da NF dos fornecedores o sistema fará a leitura do XML, gerando as seguintes integrações:

Baixa no pedido de compras, parcial ou total;

Alimentará os saldos dos estoques dos produtos matérias primas; • Cada produto terá seu lote, validade e características únicas de valor, peso e tributos;

Vai gerar as duplicatas no módulo Contas a Pagar;

Vai gerar informações para livros fiscais, efeito de contabilizações e SPEDs.

  • Modelo por Encomenda: 9º Produção – PCP

Agora que a empresa já possui estoque disponível, podem-se iniciar as fases do KANBAN: A rotina de KANBAN possibilitará um controle mais detalhado de seus produtos, permitindo uma rastreabilidade total de suas matérias primas, produtos em processo e produto final. Após a realização de análises o próximo passo é gerar KANBAN. Nesse, momento o sistema vai analisar se realmente temos todas as matérias primas, ou produtos em processo que precisamos para iniciar a produção.

9.1. Neste passo a empresa Gera o KANBAN.

9.2. Segunda fase é realizar a impressão de KANBAN assim a operação de produção possuirá a rastreabilidade total possibilitando acompanhar todos os processos previstos na receita dos produtos. ** Essa ficha detalhará quais produtos matérias primas, produtos em processos, processos, máquinas e operadores serão utilizados na produção do produto.

9.3. Emitindo o relatório a operação solicitará a liberação de materiais. Rotina semelhante a um almoxarife que funciona como uma expedição trata-se de entregar os produtos para que sejam realizadas as fases de produção.

9.4. Na próxima sequência da produção a empresa controlará separadamente os processos, gerenciando o operador, início e i m dos processos.

9.5. Após a realização da rotina o cliente encerra a produção gerando o apontamento final. Nesta etapa o operador de produção entrega a ficha informando o que foi feito na produção, assim o operador que atualiza os KANBANs informará se o processo foi parcial ou se será um apontamento completo. Neste momento tudo o que controlar lote é impresso em tela, e automaticamente levará o saldo do produto produzido para estoque.

  • Modelo por Encomenda: 10º Gerenciamento de Estoque

Fará a gestão dos produtos: matérias primas, produto em processo e produto final. Considerando os seguintes critérios: Estoque Atual, Estoque Reserva, Estoque Mínimo, Estoque Máximo e Estoque Disponível. • Os custos médios, quando se tratar de matérias primas, será apurado pelas compras e as quantidades disponíveis em estoques. Porém, quando for produto i nal acabado, será a apuração total de todas as matérias-primas, processos, máquina e homem que compõe esse item.

Os saldos dos produtos acabados serão gerados automaticamente pelos apontamentos da produção, gerando os lotes e validades.

A separação física dos produtos por lote, será realizada no estoque para liberar os pedidos de vendas na emissão da NF. Essa separação poderá ser realizada automaticamente conforme as validades dos produtos por lote ou manual confrontando com a separação física na expedição.

  • Modelo por Encomenda: 11º Faturamento

Agora, aquele pedido de vendas que deu origem a todos os processos relatados será base para emissão da NF-e. O Sistema JOTEC faz a comunicação automática com o sistema SEFAZ facilitando a emissão da NF-e de forma segura. Encaminhando automaticamente ao e-mail do cliente a NF-e e o XML. Ao emitir a NF, poderá, se o produto foi pago a vista, a empresa gera crédito na conta bancária da empresa, se for realizado a prazo o sistema gerará os boletos de acordo com o layout do banco que a empresa trabalha. Esse processo está vinculado ao CNAB para comunicação e integração com os bancos. As baixas do produto i nal serão realizadas pelo faturamento.

  • Modelo por Encomenda: 12º Contas a Receber

Fará toda apuração das contas a receber. Com a integração CNAB fará o envio das remessas ao banco e o retorno das remessas realizando as baixas de todos os títulos, mediante as compensações.

  • Modelo por Encomenda: 13º Contas a Pagar

Fará toda apuração das contas a pagar. Com a integração CNAB fará o envio das remessas ao banco e o retorno das remessas realizando as baixas de todos os títulos, mediante as compensações.

  • Modelo por Encomenda: 14º Fluxo de Caixa

Considera para efeito de provisões os pedidos de compras e os pedidos de vendas. Considera como real e entrada efetiva dos pedidos de compras e vendas.

  • Modelo por Encomenda: 15º Centro de Custos

Além da visão de distribuição dos valores, custos por departamentos, poderá obter a análise geral da integração, considerando cada projeto para cliente e as despesas e receitas a ele realizada.

  • Modelo por Encomenda: 16º bancos

Conciliação bancária. Podendo, inclusive apontar as despesas com taxas, tarifas bancárias para conciliar com os saldos das contas no banco. Lançamentos dos cheques para atender o pagamento ou o recebimento de várias contas. Podendo, ser também, vários cheques para atender uma conta. Rotina para compensação dos cheques e integração com Contas a Pagar e ou a receber para baixas a duplicatas pagas ou recebidas com cheques.

  • Gera pedido de compra por item de venda

Nesta opção a empresa possibilita criar pedido de compra, de acordo com o item que está no pedido de venda.

  • Tabulador de Formulário da Ordem Fabricação Personalizados

O Sistema JOTEC disponibiliza diversos relatórios padronizados informando em tela, PDF ou texto os dados de análise para controles. Dentro dessa necessidade a JOTEC disponibiliza um tabulador que criará um relatório específico de acordo com a necessidade do cliente.

  • Consultas em tela consulta de composição do estoque reserva

Informam em tela todas as ordens de fabricação que contém o produto que está sendo produzido, bem como as matérias primas que fazem parte desta ordem. Sendo assim a empresa poderá utilizar a rotina de consulta como rastreabilidade do produto mediante suas Ofs.

  • Consulta das fases em andamento

Informam em tela todas as fases da produção que estão em andamento. Desta forma a empresa controla em quais partes precisam ser finalizadas.

  • Consulta de análise de componentes

A empresa utiliza este recurso para analisar em quais ordens os componentes/matéria prima foram ou serão utilizados.

  • Consulta de produtividade de máquina/ homem

Permite consulta em telas quais funcionários e máquinas i zeram parte das produções.

  • Consulta de kanban por local

Permite a consulta de toda produção que está sendo realizada de acordo com o local, detalhando a produção do início ao i m, frisando suas particularidades e totalizando as i chas técnicas produzidas neste local.

  • Consulta de previsão de término de KANBAN

A previsão de término do KANBAN é baseada na quantidade que já foi produzida e no tempo que foi gasto para isso, gerando, assim, a quantidade produzida por hora. Sabendose quanto é produzido por hora e quanto ainda falta produzir, chega-se ao número de horas que restam para o término do KANBAN. Portanto, já deve ter sido gerado e capturado pelo menos um apontamento. O resultado é dado em horas.

  • Consulta de CIL/produtos por local

Esta consulta permite que a empresa visualize os produtos produzidos de acordo com o CIL (Controle Interno de Lote), locais ou inserção de códigos de produtos. Desta forma a empresa controla toda a rastreabilidade dos itens produzidos.

  • Consulta de produção por local

Informam em tela, todas as produções que estão sendo realizada de acordo com o local de armazenagem, nesta consulta a empresa visualizará o local na qual a operação está armazenando o que foi produzido ou o que será produzido.

  • Consulta de lotes vencidos / a vencer

Permite uma consulta detalhada da situação dos lotes na empresa, desta forma a empresa controlará os lotes vencidos ou a vencer provisionando assim a preciosidade de seus itens.

  • Consulta de mapa da produção

Permite consultar detalhes de sua produção em andamento. Nesta tela é possível gerenciar todo o andamento de sua produção. Em uma única tela torna-se possível rastrear tudo o que está sendo produzido de acordo com os locais cadastrados, com apenas um clique duplo o gestor poderá analisar tudo. Analisar tudo o que está em andamento na sua empresa, ou seja, podemos dizer que de modo geral é possível ter uma visão online do que está acontecendo na fábrica, seja num setor, máquina ou célula produtiva o que foi feito, quanto, o que está sendo feito em um processo produtivo qualquer.

  • Consulta de rastreabilidade do produto

Esta consulta é imprescindível para todo controle de produção, pois a rastreabilidade é primordial dentro da empresa, com esta consulta a empresa controla todos os lotes movimentados dentro da empresa, desta forma ele gerencia todas as origens e destinos dos produtos e seus lotes.

RELATÓRIOS PRINCIPAIS

  • Relatório de ordem de fabricação

Emite relatórios tabulados das ordens de fabricação. A emissão deste relatório trará as fases da receita.

  • Relatório de fases em andamento

Informa em que passo está o processo de produção, demonstrando suas fases produtivas.

  • Relatório de análise de componentes

Este relatório permite uma análise geral dos componentes que fazem parte do produto acabado.

  • Relatório de mapa de posição de ordem de fabricação

O mapa de produção é a análise mais efetiva dentro da empresa, pois informa em tempo real através dos locais, o que está sendo produzido dentro da empresa de acordo com os locais.

  • Relatório de explosão de produtos

Especifica tudo o que está vinculado ao produto acabado, de forma que se houverem dúvidas quanto aos produtos envolvendo a produção, na explosão permite uma análise apurada da situação.

  • Relatório de produtividade de máquina/ homem

Emite um relatório contendo a análise de produtividade de máquina ou homem, desta forma no relatório trará o detalhamento da produção e qual foi o resultado desenvolvido pelo operador ou máquina utilizada.

  • Relatório de necessidades de compras

O relatório de necessidade de compra é utilizado diariamente para as empresas que trabalham com produção, pois é através dele que toda a necessidade de compra de sua empresa é gerenciada. Nesta opção de relatório a empresa poderá gerar requisições, cotações, locais entre outras opções, delimitando a necessidade por ordens de fabricação, locais e matérias primas.

  • Relatório de ordens de fabricação vencidas

Emite um relatório informando todas as ordens iniciadas e a iniciar onde seu prazo de entrega venceu. Assim a empresa gerencia quais são as prioridades de acordo com os vencimentos.

  • Relatório de inspeção final

Emite um certificado de qualidade do produto semelhante a ISO 9001.

  • Relatório de KANBAN

Este relatório é o mais utilizado nas rotinas de KANBAN, pois é através dele que os processos de produção são liberados para a operação, ele possibilita a emissão da ficha de técnica de produção. Desta forma ele trará a ficha independente do status em que se encontra o KANBAN na empresa.

  • Relatório de KANBAN por local

Emite um relatório gerencial contendo todos os detalhes para acompanhamento do KANBAN emitido, desta forma o gestor analisará o operador e a hora gasta pela operação realizada.

  • Relatório de previsão de término do KANBAN

Para os gestores que controlam o provisionamento do término de KANBAN, o Sistema JOTEC possibilita análise e acompanhamento de acordo com a data inserida no início da produção.

  • Relatório de lotes vencidos e a vencer

Emite um relatório gerencial para que o gestor visualize os produtos que estão vencidos em estoque e os que estão prestes a vencer. A empresa conseguirá analisar previamente como está a situação de seus produtos na empresa.

  • Relatório de CIL produtos por local

Emite um relatório filtrando os produtos de acordo com os locais de armazenagem, disponibilizando a rastreabilidade por CIL (controle interno de lote).

  • Relatório de interrupções da produção

Informa ao gestor em forma de relatório todas as interrupções ocorrentes na produção.

  • Relatório de etiquetas produto/ validade

Ao realizar uma produção e seu produto final (produto produzido para a venda), conter controle de lote, automaticamente é emitido uma etiqueta. Se o operador fechar a tela com a etiqueta, nesta opção a empresa poderá reemitir a etiqueta.

PRODUÇÃO