Indústria Papeleira

 

 

O papel é um material constituído por elementos fibrosos de origem vegetal, geralmente distribuído sob a forma de folhas ou rolos.

Tal material é feito a partir de uma espécie de pasta desses elementos fibrosos, secada sob a forma de folhas, que por sua vez são frequentemente utilizadas para escrever, desenhar, imprimir, embalar etc.

Do ponto de vista químico, o papel se constitui basicamente de ligações de hidrogênio.

As fibras para sua fabricação requerem algumas propriedades especiais, como alto conteúdo de celulose, baixo custo e fácil obtenção — razões pelas quais as mais usadas são as vegetais.

O material mais usado é a polpa de madeira de árvores, principalmente pinheiros (pelo preço e resistência devido ao maior comprimento da fibra) e eucaliptos (pelo crescimento acelerado da árvore).

Antes da utilização da celulose em 1840, por um alemão chamado Keller, outros materiais como o algodão, o linho e o cânhamo eram utilizados na confecção do papel.

Atualmente, os papéis feitos de fibras de algodão são usados em trabalhos de restauração, de arte e artes gráficas, tal como o desenho e a gravura, que exigem um suporte de alta qualidade.

Para se transformar a madeira em polpa, que é a matéria prima do papel, é necessário separar a lignina, a celulose e a hemicelulose que constituem a madeira.

Para isso se usam vários processos, sendo os principais os processos mecânicos e os químicos.

Os processos mecânicos basicamente trituram a madeira, separando apenas a hemicelulose, e assim produzindo uma polpa de menor qualidade, de fibras curtas e amareladas.

O sistema Jotec, possui ferramentas de administração e controles visando à eficiência e qualidade em toda a cadeia produtiva, que envolve: compra, armazenagem, industrialização, beneficiamento, venda e distribuição destes produtos.

Preocupados com os controles de armazenamento, produção e comercialização dos seus produtos.

O sistema disponibiliza ferramentas de inspeção e controle de matéria prima, semiacabado e produto final.

Além de controlar a qualidade, disponibilidade e validade; possibilita a rastreabilidade dos componentes e produtos desde sua aquisição, armazenagem e distribuição.